Panela cara é que faz comida boa

O Blog Facada foi às ruas com a intenção de provar que nem todo ditado popular é tão sábio e imutável assim. Desde criança a gente ouve a vovó falando que ”panela velha é que faz comida boa”. É chegada a hora de mostrar que a geração fast food também sabe de comida e provar que “panela cara é que faz comida boa”.

Apesar de ser por vezes pouco lembrada, a panela é um item essencial para a gastronomia. Existem diversos materiais, formas e marcas, o que pode confundir o consumidor. Esse mesmo consumidor que vê a sua disposição essa enorme variedade, não encontra motivos para adquirir uma panela mais cara. Mas o que poucos sabem é que panelas de alto custo normalmente trazem benefícios ao cozinheiro e à comida preparada.

Entre as panelas caras, a mais conhecida é a Le Creuset. Com o preço variando entre R$ 100 e R$ 1.000, produzidas na França desde 1925, são feitas de maneira quase artesanal e usando um molde de areia. “O ferro fundido é jogado na forma de areia, vai para o forno, derrete, depois ela é quebrada e sai a panela. É esmaltada num processo de imersão e depois volta ao forno”, diz Fernando Pascual, proprietário da loja Cook Store, especializada em eletrodomésticos de luxo. Entre as vantagens, está o design, que permite que o prato vá do fogão à mesa sem escalas. Além disso, por ser fabricada em ferro – o que permite o aquecimento por igual da estrutura – o cozimento pode ser feito em fogo baixo, utilizando menos gás.

Panelas Le Creuset (Foto: Juliana Palma)

Carla Cidade, amante da culinária, declara sua admiração pela marca: “Nunca tinha cozinhado numa Le Creuset. Já tinha usado panela de ferro, normal. Agora, eu não quero fazer risoto em nenhuma outra. Depois que tu começas a usar pela primeira vez, vês a diferença”. Apesar de caras, as Le Creuset tem bastante saída. Os homens são os que costumam adquirir essas panelas. “As mulheres normalmente compram potes, saleiros e travessas, que são itens de decoração”, comenta Pascual.

Mais caras, porém menos populares, as panelas Silit custam entre R$ 500 e R$ 1.500. Fabricadas na Alemanha, são produzidas com Silargan – um material feito de aço ferromagnético fundido com uma cerâmica de alta tecnologia. O Silargan é antibacteriano e ideal para pessoas alérgicas, resiste a arranhões, não altera o sabor dos alimentos e é um excelente condutor de calor.

Ao contrário das Le Creuset, as panelas Silit vendem menos, não só pelo preço elevado, mas também por estar menos disponível no mercado. Apesar de parecerem exclusividade dos chefs de cozinha, elas são mais procuradas por amadores e geralmente incluídas em listas de casamento.

Panelas Silit (Foto: Juliana Palma)

Além disso, existem as panelas de titânio, fabricadas igualmente pela Le Creuset e pela Silit. O antiadererente de maior qualidade, diferente das panelas comuns, permite que se use menos óleo no cozimento. Assim, o alimento fica mais saudável e menos calórico.

Se ainda assim está difícil escolher a panela adequada, a nutricionista Késia Diego Quintaes – que estuda panelas há mais de dez anos e em breve lançará um livro sobre o assunto – dá a dica: “A melhor recomendação é ter panelas dos diversos materiais existentes e direcionar o uso em função do alimento a ser preparado e também de quem irá consumi-lo e, claro, das características sensoriais desejadas no produto final”.

Clique AQUI para ver a galeria de fotos da matéria.

Abaixo, Juliana Palma – da equipe do blog – explica as características dos variados tipos de panelas existentes no mercado.

Published in: on 09/04/2010 at 10:47  Comments (4)  
Tags: , ,

4 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Panela de PEDRA é que faz comida boa.

  2. apesar de que panela de ferro tambem faz ótimas comidas.

  3. Todas as panelas podem fazer comida boa, basta saber o que se deseja preparar e quais atributos sensoriais devem ser enfatizados em determinada preparação. Por exemplo, a batata, se for frita por imersão a melhor é a de vidro, se for soutê a de ferro é excelente, se assada o alumínio é indicado, se for purê a cerâmica ou inox garantem bom resultado.
    O livro “Tudo sobre panelas” estará disponível nos próximos dias e conta com a participação do chef Renato Caleffi que criou receitas especiais e deliciosas, com indicação dos materiais mais interessantes para ressaltar os pratos.

  4. Oi Gurias! aqui é a gabi lunardi de pp! adorei o blog de vocês!! parabéns hehe tava procurando um blog que falasse sobre a le creuset e achei vocês, muita coincidência! só para avisar que a empresa onde eu trabalho, Obravip, também vende essa panela! e é ótima mesmo, e linda… tem umas pequenininhas então que eu adoro!

    beijinho e boas férias!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: